Como Baixar Músicas Samba?

Quer baixar música de Samba? Vamos te ajudar a encontrar o melhores sites de Download de músicas e Serviços de Streaming isso legalmente, você vai poder baixar MP3 e ouvir música onde você desejar. Confira!


Samba

Conheça mais sobre o estilo musical Samba.

A origem do samba está associada à mistura de elementos musicais herdados da África e da Europa que se deu na cidade do Rio de Janeiro no século XIX. O samba é considerado por muitos críticos de música popular, artistas, historiadores e cientistas sociais como o mais original dos gêneros musicais brasileiros ou o gênero musical tipicamente brasileiro. A despeito da centralidade ou não do samba como gênero musical nacional, sua origem (ou a história de sua origem) nos traz o registro de uma imensa mistura de ritmos e tradições que atravessam a história do país. O samba originou-se dos antigos batuques trazidos pelos africanos que vieram como escravos para o Brasil. Esses batuques estavam geralmente associados a elementos religiosos que instituíam entre os negros uma espécie de comunicação ritual através da música e da dança, da percussão e dos movimentos do corpo. Os ritmos do batuque aos poucos foram incorporando elementos de outros tipos de música, sobretudo no cenário do Rio de Janeiro do século XIX. A partir do século XIX, a cidade do Rio de Janeiro, que se tornara a capital do Império, também passou a comportar uma leva de negros vindos de outras regiões do país, sobretudo da Bahia. Foi nesse contexto que nasceram os aglomerados em torno das religiões iorubás na região central da cidade, principalmente na região da Praça Onze, onde atuavam mães e pais de santo.

Baixar Música Samba MP3


Playlist das 100 Músicas mais Baixadas Samba


Top 10 Músicas Mais Tocadas do Samba

  1. Louca Paixão

    Exaltasamba – Luz do Desejo

  2. Eu Menti

    Razão Brasileira – Razão

  3. Amor De Malandro

    João Nogueira – Eu Sou O Samba

  4. Acreditar

    Beth Carvalho – Pagode De Mesa (Ao Vivo)

  5. Preciso Me Encontrar

    Cartola – 1989

  6. Retalhos De Cetim

    Benito Di Paula – Quintal do Pagodinho – Vol. 3

  7. Coração Em Desalinho

    Zeca Pagodinho – Zeca 1986

  8. Faixa Amarela

    Zeca Pagodinho – Ao Vivo

  9. Verdade Chinesa

    Emílio Santiago – Aquarela Brasileira 3

  10. Tão Seu

    Raça Negra – Rei do Baile



Lista dos Artistas e Ranking das Músicas de Samba

Principais Artistas do Samba

Adoniran Barbosa
Agepê
Alberto Salgado
Alcione
Alexandre Pires
Almir Guineto
Amanda Gonsales
Amizade Partidária
Angelo Paes Leme
Aracy de Almeida
Arlindo Cruz
Art Popular
Ary Barroso
Assis Valente
Ataulfo Alves
Banda Eleve
Bárbara Beats
Batucada Leve
Batuque Marcado
Belo
Benito Di Paula
Beth Carvalho
Bezerra da Silva
Biro do Cavaco
Bom Gosto
Braguinha
Bruninho (Uma Nova História)
Bruno Macedo & Banda
Bruno Vidal & Wetto Lima
Cama de Voz
Candeia
Carmen Miranda
Carol Soares
Cartola
Celina Santana
Chico Buarque
Chokolate
Chrigor
Clara Nunes
Claudio Barulho

Clementina de Jesus
Compromisso do Samba
Dalva de Oliveira
Dé Lucas
Demônios da Garoa
Di Jair
Diogo Ferreira
Diogo Nogueira
Doce Paixão
Dona Ivone Lara
Donga
Dorival Caymmi
Dudu Nobre
Elizeth Cardoso
Elton Medeiros
Elza Soares
Enzo Belmonte
Eros Fidelos
Eskina do Samba
ExaltaSamba
Flavio Cardoso
Francisco Alves
Fundo de Quintal
Gastão Formenti
Germano Mathias
Giselle Couto
Grupo a Resenha
Grupo Autonomia
Grupo Curt'aê
Grupo Dhadi 10
Grupo Doce Encontro
Grupo Fina Batucada
Grupo Jeito Natural
Grupo Me Leva Aí
Grupo Pra Variar
Grupo Puro Acaso
Grupo Revelação
Grupo Santa Malícia
Grupo Satisfação
Grupo Sem Razão

Grupo Show de Bola (2)
Grupo SoulBlack
Gui Moscardini
Guilherme de Brito
Guinga
Harmonia do Samba
Herivelto Martins
Hermínio Bello de Carvalho
Inimigos da HP
Ismael Silva
Ivanildo Lima
Jair Rodrigues
Jamelão
Jeito Moleque
João Bosco
João da Baiana
João Nogueira
Joca Freire
Jongô
Jorge Aragão
Jorge Ben Jor
Jovelina Pérola Negra
Joyce Albuquerque
Juliana Diniz
Júlio José S.
Junior Werneck
Katinguelê
Ki-Garotos
Lance de Primeira
Leandro Sapucahy
Leci Brandão
Lenda ZN
Levemente Sensual
Luciano JS
Luciano Portela
Luiz Melodia
Lupcínio Rodrigues
Maguinho Vemnobatuke
Makley Matos
Marcela Veiga

Marcelinho S/a
Marcelo D2
Maria Rita
Mário Reis
Marku Ribas
Marlene
Mart'nália
Martin Eustáquio
Martinho da Vila
Melvin Santhana
Miliko San
Miltinho
Monarco
Moreira da Silva
Mumuzinho
Nayara Portela
Nega
Neguinho da Beija-Flor
Nei Lopes
Nelson Cavaquinho
Nelson Sargento
Noel Rosa
Nosso Sentimento
Nosso Tom
Orlando Silva
Os Originais do Samba
Para de K.O
Partido Em 5
Paulinho da Viola
Paulinno
Paulo Kalu
Péricles
Pixinguinha
Pixote
POETASP
Pura Cadência
Puro Samba
Quinteto em Branco e Preto
Raça Negra
Reinaldo

Rico Teixeira
Roberto Ribeiro
Rodriguinho
Samba D' Improviso
Samba de Rainha
Sambatuca
Sambô
Samprazer
Sérgio Malakay
Seu Jorge
SidyBLaCk
Simplicidade S/A
Sinal D' Paz
Sinhô
Só Pra Contrariar
Só Preto Sem Preconceito
Sorriso Maroto
Soul+Samba
Swingaê
Symulek
Teresa Cristina
Thais Macedo
Thiago Becker
Thiaguinho
Thiaguinho e Rodriguinho
Thiaguinho Wesley SDE
TiNdOlelê
Tô Black
Tudo é Samba
Turma do Pagode
Velha Guarda da Portela
Wander Tok - Final
Werick Silva
Will Castro
Wilson Batista
Wilson das Neves
Wilson Simoninha
Zé Ricardo
Zeca Pagodinho



Saiba mais sobre a história do estilo musical: Samba.

A origem do samba está associada à mistura de elementos musicais herdados da África e da Europa que se deu na cidade do Rio de Janeiro no século XIX.

O samba é considerado por muitos críticos de música popular, artistas, historiadores e cientistas sociais como o mais original dos gêneros musicais brasileiros ou o gênero musical tipicamente brasileiro.

A despeito da centralidade ou não do samba como gênero musical nacional, sua origem (ou a história de sua origem) nos traz o registro de uma imensa mistura de ritmos e tradições que atravessam a história do país.

O samba originou-se dos antigos batuques trazidos pelos africanos que vieram como escravos para o Brasil.

Esses batuques estavam geralmente associados a elementos religiosos que instituíam entre os negros uma espécie de comunicação ritual através da música e da dança, da percussão e dos movimentos do corpo.

Os ritmos do batuque aos poucos foram incorporando elementos de outros tipos de música, sobretudo no cenário do Rio de Janeiro do século XIX.

A partir do século XIX, a cidade do Rio de Janeiro, que se tornara a capital do Império, também passou a comportar uma leva de negros vindos de outras regiões do país, sobretudo da Bahia. Foi nesse contexto que nasceram os aglomerados em torno das religiões iorubás na região central da cidade, principalmente na região da Praça Onze, onde atuavam mães e pais de santo. Foi nessa ambiência que as primeiras rodas de samba apareceram, misturando-se os elementos do batuque africano com a polca e o maxixe.

A palavra samba remete, propriamente, à diversão e à festa. Porém, como o tempo, ela passou a significar a batalha entre especialistas no gênero, a batalha entre quem improvisava melhor os versos na roda de samba. Um dos seguimentos do samba carioca, o partido alto, caracterizou-se por isso. Como disse o pesquisador Marco Alvito em referência à história da palavra:

“Um das possíveis origens, segundo Nei Lopes, seria a etnia quioco, na qual samba significa cabriolar, brincar, divertir-se como cabrito.

Há quem diga que vem do banto semba, como o significado de umbigo ou coração. Parecia aplicar-se a danças nupciais de Angola caracterizadas pela umbigada, em uma espécie de ritual de fertilidade.

Na Bahia surge a modalidade samba de roda, em que homens tocam e só as mulheres dançam, uma de cada vez. Há outras versões, menos rígidas, em que um casal ocupa o centro da roda. (ALVITO, Marcos. Samba. In: Revista de história da Biblioteca Nacional. Ano 9. nº 97. Outubro, 2013. p 80). ”

Como referido, esse samba de roda determinou a essência do samba tipicamente carioca, isto é, seu caráter coletivo, com versos de improviso e refrões cantados em grupo.

Na virada do século XIX para o século XX, o samba foi se afirmando como gênero musical popular dominante nos subúrbios e, depois, nos morros cariocas.

Dois sambistas ficaram muito conhecidos nesse contexto: João da Baiana (1887-1974), filho da baiana Tia Perciliana, de Santo Amaro de Purificação, que gravou o samba “Batuque na cozinha”, e Donga (Joaquim Maria dos Santos) (1890-1974), que registrou, em 27 de novembro de 1916, aquele que ficou conhecido como o primeiro samba registrado em gravadoras: “Pelo telefone”.

A partir dos anos 1930, o samba ganhou grande espaço na indústria fonográfica e também foi usado pela política ditatorial de Getúlio Vargas na época do Estado Novo. Um dos grandes estudiosos das raízes do samba também era sambista e figurou entre os nomes que se alastraram no Rio de Janeiro nos anos 1930. Seu apelido era “Almirante”, seu nome era Henrique Foreis Domingues (1908 – 1980), que depois se tornou radialista.

Almirante integrou o grupo “Bando dos Tangarás” junto a Noel Rosa na Vila Isabel.

Sua obra No tempo de Noel Rosa busca por elementos folclóricos do samba urbano desenvolvido no Rio e relaciona esse gênero com as várias influências de outros ritmos musicais de várias partes do Brasil.

Nomes como Wilson Batista, Noel Rosa, Cartola e Nelson Cavaquinho também se tornaram referência desse período.

Samba no Brasil

O samba está presente em todas as regiões brasileiras e, em cada uma delas, são incorporados novos elementos ao ritmo, sem contudo, perder sua cadência característica. Os mais conhecidos são:

  • Samba da Bahia
  • Samba Carioca (Rio de Janeiro)
  • Samba Paulista (São Paulo)

Assim, dependendo do estado modificam-se os ritmos, as letras, o estilo de dançar e até mesmo os instrumentos que acompanham a melodia.

O samba da Bahia foi influenciado pelos batuques e canções indígenas, enquanto no do Rio, sente-se a presença do maxixe. Em São Paulo, as festas das colheitas de café nas fazendas seria a origem da influência da relevância dos sons mais graves da percussão no samba paulista.

Principais Tipos de Samba

Samba de roda

O samba de roda está associado à capoeira e ao culto dos orixás. Essa variante de samba surgiu no Estado da Bahia no século XIX, caracterizado por palmas e cantos, no qual os dançarinos bailam dentro de uma roda.

Samba-enredo

Associado ao tema das escolas de samba, o samba-enredo é caracterizado por apresentar canções com temáticas de caráter histórico, social ou cultural. Essa variante de samba, surgiu no Rio de Janeiro na década de 30 com o desfile das escolas de samba.

Samba-canção

Chamado também de “samba de meio de ano”, o samba canção surge na década de 20 no Rio de Janeiro e se populariza no Brasil nas décadas de 1950 e 1960. Esse estilo é caracterizado por músicas românticas e ritmos mais lentos.

Samba-exaltação

O marco inicial desse estilo de samba é a música “Aquarela do Brasil”, de Ary Barroso (1903-1964), lançada no ano de 1939. Caracterizado por letras que apresentam temas patrióticos e ufanistas, bem de acordo com o momento histórico que o Brasil vivia no Estado Novo.

Samba de gafieira

Esse estilo de samba é derivado do maxixe e surgiu na década de 40. O samba de gafieira é uma dança de salão cujo homem conduz a mulher acompanhados por uma orquestra com ritmo acelerado.

Pagode

Essa variante do samba surgiu no Rio de Janeiro na década de 70, a partir da tradição das rodas de samba. Caracterizado por um ritmo repetitivo com instrumentos de percussão acompanhados de sons eletrônicos.

Outras variantes do samba são: samba de breque, samba de partido alto, samba raiz, samba-choro, samba-sincopado, samba-carnavalesco, sambalanço, samba rock, samba-reggae e bossa nova.